Entendendo a Tecnologia de Backup e Restore – Segunda Parte

Esta é a segunda parte do artigo Entendendo a Tecnologia de Backup e Restore. Se você não leu a primeira parte talvez queira começar a leitura daqui .

Backup de nuvem para nuvem.

Trata-se de copiar para nuvem dados que originalmente residem originalmente em nuvem. A maioria dos provedores de nuvem oferece este serviço usando conjuntos de infraestrutura localizados em 2 regiões distintas de sua geografia. Os usuários por seu turno podem aumentar a resiliência do serviço utilizando nuvens de fornecedores distintos.

Backup de PCs e dispositivos móveis.

Usuários de PCs podem realizar o backup local utilizando disco rígido externo ou mídia removível. Uma alternativa mais segura envolve armazenar o backup em nuvens como Dropbox, Carbonite, Google Drive, Microsoft OneDrive e outros. Esses serviços, via de regra, disponibilizam, para pessoa física, certa capacidade inicial gratuita, com a opção de comprar armazenamento adicional, conforme necessário. Tais serviços quando focados para o usuário pessoa física geralmente não fornecem o nível de segurança de dados recomendado para empresas. Assim sendo empresas devem implementar soluções de backup e restore de PCs e dispositivos moveis com base em soluções corporativas providas por exemplo por empresas como Asigra, DatoBackup, Datasafer entre outras.

Sistemas de hardware e software aplicativo para backup e restore corporativo.

Os principais softwares de backup corporativo são Veritas NetBackup, IBM Tivoli Storage Manager, HPE DataProtector, Commvault, CA Arcserve. Outros aplicativos importantes incluem Asigra, Datto, Druva, EMC Data Protection Suite (Avamar, Data Protection Advisor, Mozy, NetWorker e SourceOne).

Os principais sistemas de hardware para backup e restore são Oracle StorageTek, DELL EMC, HPE, ExaGrid, IBM, NetApp, SpectraLogic.

Tipos de Backups

O backup integral realiza cópia integral de todo o conjunto de dados. Embora seja considerado o método de backup mais confiável, executar um backup completo requer tempo e elevada quantidade de discos e / ou fitas. Via de regra backups integrais são executados apenas periodicamente.

O backup incremental copia exclusivamente os dados que foram alterados desde o último backup completo e por isto tem rápida execução. Em contrapartida a restauração completa é mais lenta pois requer combinar a última cópia do backup integral com uma ou mais cópias dos backups incrementais além de requerer a gestão de uma crescente janela de backup.

O backup integral sintético gera cópia integral de todo o conjunto de dados combinando o ultimo backup integral com dados recolhidos dos backups incrementais. Este método de trabalho tem a vantagem de gerar cópias prontas para permitir a restauração completa se e quando necessário.

O backup ativo, também conhecido como backup dinâmico, copia dados que permanecem simultaneamente disponíveis para os usuários. Esse método evita o tempo de inatividade do usuário e consequente perda de produtividade. O risco do backup dinâmico é que, se os dados forem alterados enquanto o backup estiver em andamento, a cópia de backup resultante poderá não corresponder ao estado final dos dados.

Flat backup é um esquema de proteção de dados no qual uma cópia instantânea  é movido para armazenamento de baixo custo sem o uso do software de backup tradicional. Esta réplica de backup simples é montada, caso o original se torne indisponível ou inutilizável.

Tecnologias para complementar o backup de dados

Mirroring ou espelhamento é a técnica de gravar cópias de arquivos de dados em mais de um servidor para garantir que ele permaneça acessível aos usuários. Pode ser síncrona quando os dados são gravados no disco local e remoto simultaneamente, ou assíncrona. As gravações do armazenamento local não são confirmadas até que uma confirmação seja enviada do armazenamento remoto, garantindo assim que os dois sites tenham uma cópia de dados idêntica. Por outro lado, as gravações locais assíncronas são consideradas concluídas antes que a confirmação seja enviada do servidor remoto

Continuous Data Protection (CDP), faz o backup de todos os dados da empresa sempre que uma alteração nos mesmos ocorre.

Near Continuous Data Protection (NCDP), faz o backup de todos os dados da empresa em intervalos pré-definidos independente da ocorrência de alteração nos mesmos.

Snapshots, ou instantâneos, são cópias dos dados gravados que capturam um conjunto de marcadores de referência no disco para um determinado banco de dados, arquivo ou volume de armazenamento que são utilizados para restaurar dados conforme existiam num ponto selecionado no tempo. Não sendo um backup completo, os snapshots não protegem os dados contra falhas do hardware original.

Os snapshots são geralmente classificados em três categorias: blocos alterados, clones e CDP. Os instantâneos apareceram inicialmente como uma ferramenta de gerenciamento em storage arrays. O advento da virtualização tornou possível instantâneos baseados no hipervisor. Os snapshots também podem ser implementados por software de backup ou até mesmo por meio de uma máquina virtual (VM).

Compactação de dados e deduplicação são os dois métodos usados de forma ​​individual ou combinada para reduzir tamanho da cópia de backup e consequentemente o tempo empregado nas janelas de backup e restaurações.

Clonagem de disco envolve copiar todo conteúdo do disco rígido para a mídia de armazenamento como um arquivo de imagem para provisionamento de sistema operacional, recuperação e reinicialização de sistema ou retorno de um sistema à estado anterior.  

Foreward Error Correction (FEC) é uma alternativa aos sistemas RAID. Assim com o RAID divide as gravações de dados em várias unidades de disco e usa uma unidade de paridade para garantir redundância e resiliência, a tecnologia FEC divide os dados em fragmentos e os codifica com outros bits de dados para também garantir a redundância. Esses fragmentos codificados são armazenados em diferentes mídias de armazenamento, nós ou localizações geográficas e são usados ​​para reconstruir dados corrompidos.

Replicação é uma técnica que permite gerar o número necessário de réplicas, ou cópias dos dados necessários para manter ativas as operações de negócios. A replicação de dados copia dados de um local para outro para acelerar a recuperação de desastres.

Recuperação instantânea, é a execução temporária de um aplicativo de produção numa VM de backup enquanto a VM primária está sendo restaurada. Montar uma instância física ou VM diretamente num servidor de backup torna possível efetuar a recuperação em minutos, mas pode resultar em degradação do desempenho, pois servidores de backup via de regra não são dimensionados para cargas de trabalho de produção.